• Poroshenko anunciou a conclusão de desmobilização dos recrutas a sexta onda

  • O presidente da Ucrânia Poroshenko anunciou a conclusão de desmobilização dos recrutas a sexta onda. Na quarta-feira, 2 de novembro, ele escreveu em sua página no Facebook.

    "A partir de agora, nem um мобилизованного na frente, em zona de ATO não. As Forças armadas da Ucrânia devem ser integralmente asseguradas por voluntários, os guerreiros, контрактниками, bem preparados, motivados, treinados e seguro" — disse Poroshenko.

    Ele acrescentou que, com a ajuda de mobilização Ucrânia, conseguiu assegurar a capacidade de defesa do estado, "para lutar contra o agressor, que atacou o país em um dos mais complexos dias da história do futebol ucraniano". De acordo com o Poroshenko, a partir do número de desmobilizados será formada uma reserva APU da primeira fila que chegavam a 100 mil pessoas.

    Decreto sobre a desmobilização dos recrutas a sexta onda do presidente da Ucrânia assinado 26 de setembro.

    Universal mobilização foi declarada de Kiev, após o início da ativa lutas no Donbass. O conflito armado no leste da Ucrânia, começou em abril de 2014, depois de as autoridades de kiev anunciou o lançamento do chamado ATO (anti-terrorismo de operação) — distribuidor de protestos em várias regiões de Fronteiras e de Luhansk áreas.

    http://lenta.ru

More news in the same category:

More Global News:

comments powered by Disqus