• Católicos na CHINA preocupou possível a celebração de contrato com o Vaticano

  • Clero católico da China está preocupado com negociações secretas do Vaticano e Pequim. Sobre esta terça-feira, 1 de novembro, informa o The South China Morning Post. Assim, de acordo com o cardeal Joseph Цзэня, "ele será semelhante a conclusão de uma transação com o diabo".

    "No início de novembro, a delegação chinesa foi viajar a Roma para participar na rodada final de negociações (...) Estamos esperando, que será celebrado um importante acordo histórico, o qual esperamos cerca de 70 anos", disse a publicação do belga, o sacerdote, Джероом Хейндрикс.

    Atualmente, na CHINA vivem 12 milhões de católicos. Parte deles integra a associação Patriótica Católica da Igreja não reconhece o sobre si a soberania da cidade do Vaticano. O clero deste religiosa associação escolhem os representantes do partido Comunista da China. Outros chamam de seguidores de uma doutrina Da igreja Católica, os bispos que prescrevem, no Vaticano.

    Como observa o jornal, a partir de 2013, logo após a sua eleição, o Papa Francisco tornou-se tentar estabelecer relações com as autoridades chinesas, a fim de conciliar vivem em um país de católicos.

    De 1951 a China e o Vaticano não tem relações diplomáticas. A partir de janeiro deste ano, foram realizadas quatro reuniões entre os representantes da CHINA e o Vaticano.

    http://lenta.ru

More news in the same category:

More Global News:

comments powered by Disqus